quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Resenha Ele Está de Volta by Timur Vermes

  Bom, eu demorei pra caramba para postar essa resenha, e porque? Porque eu sou burra e não vi que só estava salvo em "rascunhos" e só fui descobrir isso hoje. Desculpem pela minha lerdeza. By Carol. 

  

  


Sinopse - Ele Está de Volta - Timur Vermes

Berlim, 2011. Adolf Hitler acorda num terreno baldio. Vivo. As coisas mudaram: não há mais Eva Braun, nem partido nazista, nem guerra. Hitler mal pode identificar sua amada pátria, infestada de imigrantes e governada por uma mulher. As pessoas, claro, o reconhecem — como um imitador talentoso que se recusa a sair do personagem. Até que o impensável acontece: o discurso de Hitler torna-se um viral, um campeão de audiência no YouTube, ele ganha o próprio programa de televisão e todos querem ouvi-lo. Tudo isso enquanto tenta convencer as pessoas de que sim, ele é realmente quem diz ser, e, sim, ele quer mesmo dizer o que está dizendo. Ele está de volta é uma sátira mordaz sobre a sociedade contemporânea governada pela mídia. Uma história bizarramente inteligente, bizarramente engraçada e bizarramente plausível contada pela perspectiva de um personagem repulsivo, carismático e até mesmo ridículo, mas indiscutivelmente marcante.



   Ele Está de Volta, escrito pelo alemão Timur Vermes em sua versão original “Er ist Wieder Da” (ele voltou, em tradução livre). O livro se tornou um sucesso na Alemanha desde que foi publicado este ano, vendendo mais de 1,3 milhões de cópias, tanto impressas quanto eletrônicas, apesar de se tratar de um assunto delicado para muitos alemães.
  Resenha: E se... Hitler acordasse em um terreno baldio? Com seu tradicional uniforme e bigode, mal pode reconhecer Berlim, a guerra acabou, não havia bombas, nem aeronaves de guerra, o céu estava azul e havia imigrantes turcos por toda parte, realmente, muitos turcos. Não havia partido nazista, ele era apenas um louco, um artista brilhantemente dedicado que se recusava a sair do personagem. Tudo indicava que ele realmente estava morto, mas, se aquilo era uma segunda chance, porque, em meio de tantos grandes homens, porque ele? Hitler faz mais e mais discursos, enquanto as pessoas pensam que ele é apenas um ator brilhante que quer muito subir aos palcos, quando na verdade ele está tentando convencer a todos que ele é realmente quem diz ser e está realmente querendo dizer o que está dizendo, enquanto tenta reconquistar seu império por meio da mídia e se adaptar á sua nova realidade e ao show Bussness e tendo que aguentar sua secretária chamá-lo de "Furrá" além de ser uma judia. Isto o faz pensar realmente se todos os judeus "são uma praga", pois aquela mulher o ajudou mais do que qualquer outro alemão ou turco que vivia naquela "terra estranha".
 Personagem: O personagem foi realmente muito bem trabalhado, apesar de ser o temido e odiado Hitler, Timur o tornou um personagem polêmico e até mesmo engraçado, com todas as características do verdadeiro Führer, e uma adaptação a esta nova era.
 Capa: A capa eu particularmente achei muito simples, mas ficou realmente bonita, um pouco depois que comprei o livro, percebi que bem onde fica o título do livro, na verdade é o famoso bigode de Hitler.
 Crítica: É um livro que recomendo bastante para quem gosta de estudar sobre o nazismo, apesar de não ser muito citado no livro, ele me lembrou bastante outros livros desse tipo, mas contado por um outro ângulo de visão. A narrativa do autor é realmente muito boa, sem deixar o livro cansativo e nem pular muitos detalhes, se Timur Vermes escrevesse outros livros que fossem traduzidos para o português, eu com certeza leria.


              XOXO - Carol