quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Desafio Litera de Férias: Fique Onde Está e Então Corra by John Boyne


 Como hoje é a terceira resenha do desafio, vou fazer resenha de Fique Onde está e Então Corra. 
 Eu já tinha lido O Menino do Pijama Listrado, que é do mesmo autor: John Boyne, e simplesmente me apaixonei pela história e pelo autor, que em poucas páginas consegue fazer uma história mais que incrível. 
 Para quem gosta de histórias que envolvam acontecimentos históricos eu recomendo muito esse livro/autor. 



 Sinopse: Em meio às tragédias da Primeira Guerra Mundial, o amor é a única arma de um garoto para curar seu pai.
Alfie Summerfield nunca se esqueceu de seu aniversário de cinco anos. Quase nenhum amigo dele pôde ir à festa, e os adultos pareciam preocupados — enquanto alguns tentavam se convencer de que tudo estaria resolvido antes do Natal, sua avó não parava de repetir que eles estavam todos perdidos. Alfie ainda não entendia direito o que estava acontecendo, mas a Primeira Guerra Mundial tinha acabado de começar.
Seu pai logo se alistou para o combate, e depois de quatro longos anos Alfie já não recebia mais notícias de seu paradeiro. Até que um dia o garoto descobre uma pista indicando que talvez o pai estivesse mais perto do que ele imaginava. Determinado, Alfie mobilizará todas suas forças para trazê-lo de volta para casa.



 Eu sinceramente me apaixonei pelo livro. O jeito que o autor narra os acontecimentos é simplesmente perfeito. Mesmo ele sendo narrado em terceira pessoa, você consegue saber quais são os pensamentos de Alfie, personagem principal.
 Vou falar um pouco sobre a história agora. O livro começa falando sobre a vida de Alfie naquela época, sobre como era seu relacionamento com seus pais e também descreve a rua em que eles moravam, onde todas as casas eram iguais. 
 Durante seu aniversário de 5 anos muitas coisas estranhas acontecem, como por exemplo sua avó que ficou a festa inteira se lamentando e repetindo para si mesma de que tudo estava acabado. Entre seus amigos, a única pessoa que veio foi Kalena, que era filha do dono da loja de doces ali perto. Alfie tinha apenas cinco anos e não entendia o que estava acontecendo, mas a Primeira Guerra Mundial tinha acabado de começar.
 Logo depois, o pai de Alfie, Georgie Summerfield, foi um dos primeiros a se alistar, o que fez com que sua avó e sua mãe entrassem em prantos. Kalena e seu pai também foram levados para a Ilha de Man por serem acusados de terem origem alemã. Seu vizinho, da casa 16, se recusou a lutar na guerra por razões políticas e humanas, e por isso, foi desprezado por seus vizinhos e até mesmo foi mandado para a prisão, mas tiveram que mandá-lo de volta para casa porque os outros presos o espancavam muito.
 Quatro anos haviam se passado e seu pai também havia parado de escrever suas costumeiras cartas. Alfie e sua mãe estavam muito perto de chegar a miséria, mesmo que ela trabalhasse todos os dias de manhã até noite. Por isso, ele teve a ideia de ir até a estação de trem para poder engraxar sapatos e conseguir ajudar sua mãe com o dinheiro. Só que em uma dessa vindas, um homem deixa alguns papéis caírem no chão e quando Afie vai ajudar ele vê o nome de seu pai em uma ficha de um hospital em uma cidade ali perto. E foi ai que ele descobriu que seu pai não estava mais na guerra, ele estava doente. Ele tinha a neurose da guerra.
 Então, a partir dai, Alfie começou a economizar uma parte de seu dinheiro para poder comprar uma passagem de trem para poder visitar seu pai e levá-lo de volta para casa. Quando finalmente consegue o que queria ele o traz para a estação para fazer companhia enquanto Alfie engraxa os sapatos das pessoas. Uma hora, Alfie vai comprar cigarros para seu pai, mas comete o erro de deixá-lo sozinho, pois quando o som das portas dos trens se fechando soa , seu pai acha que são tiros e sai correndo dali.
 Quando ele chega em casa desesperado, vai procurar seu pai mas não o acha. Porém, um dos vizinhos viu Georgie e o socorreu quando estava correndo doa "tiros".
 Sinceramente não tenho palavras para descrever o que senti durante a leitura, foi realmente maravilhosa, e acho que o livro deveria ser mais conhecido por ser tão bom desse jeito.
 Bom, acho que a resenha acaba aqui e espero que gostem do livro tanto quando eu gostei haha.




XOXO-Gabriela